8 de janeiro de 2012

é...
Eu sei que este momento agora deveria ser de decisões e de outras tantas coisas, mas parece que de novo eu não vou conseguir dar aquele passo tão importante e que eu tanto preciso.
Está na hora de escolher se eu continuo vivendo essa vida que eu nunca imaginei, ou se eu dou um grito de "BASTA" uma vez por todas.
Mas é tão difícil tentar fazer tudo isso quando se sente tão sozinha, tão desamparada e com tanto medo...
É difícil, porque você não sabe se é a decisão correta, você não consegue pensar em todas as consequências, e não consegue parar de pensar em deixa tudo quieto...
Eu sei que pode e parece ser "acomodação", mas sinceramente não é. Por que se fosse, não me encomodaria, eu poderia simplesmente seguir em frente sem sentir nada. Mas não é bem assim...
Eu queria poder dizer que estou completamente feliz com a minha situação hoje, que as chatiações irão passar, que está tudo dentro dos meus planos... Mas eu não posso...
E sabe qual é a pior parte?
Não ter força suficiente para correr atrás daquilo que eu quero, daquilo que eu sonho...
Por que quando eu começo a dar aquele passo para mudar o meu caminho, eu sinto tanta coisa me puxando de volta, que se torna quase uma missão impossível...
E eu sinceramente não sei...
Eu queria poder sentar e chorar toda essa frustração, esse medo, até mesmo essa raiva. Por que as vezes dessa forma, eu ficaria "vazia" e conseguiria pensar em uma solução mais clara...
Eu queria ser forte suficiente pra dar aquele grito, e ter certeza que ele resolveria, ou ajudaria a resolver minha vida de uma vez por todas...
Eu posso ser jovem, posso estar na época de cometer os meus erros, mas o tempo está passando e essa brincadeirinha de errar e de aprender com isso, já está ficando velha... sem graça...
Sei que não vou acordar um dia e minha vida estará completamente resolvida sonho, e sei que sou eu quem tenho de resolver....
Mas eu não tenho ideia de por onde começar...

And I hate this feeling...

0 comentários: