5 de março de 2012


É só porque as vezes bate uma saudade incontrolavel que dói...
que machuca...
que me faz querer chorar e imaginar que a distância simplesmente não existe...

0 comentários: