4 de abril de 2012

...

é só aquela vontade repentina de deitar,
de tentar não pensar em nada,
e deixar as lágrimas rolarem
até sentir que não dói mais...

0 comentários: