4 de janeiro de 2013

...


Sabe aquele dia em que você tenta de todas as formas por um sorriso no rosto e dizer que tá tudo bem? Só para que quem sabe assim, a dor não fique tão estampada na cara..?
As vezes tentamos fazer isso como uma forma de enganar a nós mesmos. Quem sabe vendo aquele rosto diante do espelho, com aquele meio sorriso, você de alguma forma se convença de que está bem...
Talvez...
Na verdade cada vez que você olha seu reflexo, você vê as marcas das noites mal dormidas, das lágrimas que parecem não cansar de cair, as marcas das lembranças...
Tudo. Está tudo ali.
Eu achava que ficaria mais fácil, e pra ser sincera, alguns dias até são... Mas outros parecem que compensam qualquer momento mínimo de felicidade que você se deu o direito a ter.
Chorar não adianta.. Eu já entendi.. Só faz o corpo ficar dolorido no fim das contas e o travesseiro com as marcas do rímel...
Gritar também não... Quando você para, está tudo dentro de você da mesma forma...
A dor é latejante, sufoca...
Eu sei que ficar parada remoendo tudo também não é a melhor solução...
Então o que é?
Porque ninguém nunca fez uma fórmula de como fazer tudo isso parar de uma forma mais rápida, ou pelo menos que não fosse tão dolorosa...?
Porque aparentemente a única fórmula possível  é o tempo...
Então tempo... Será que você poderia passar um pouco mais depressa? Aumentar o seu percurso e não simplesmente ficar se arrastando dia após dia...?
É preciso aprender a viver de novo, a dar os passos devagar, a aprender a sorrir sem deixar as marcas do passado transparecerem...
Aprender a respirar fundo, engolir o choro, olhar pra frente e tentar enxergar que lá na frente, e não importa a distância que eu tenha que percorrer pra isso, eu vou encontrar uma maneira de ser feliz de novo...