21 de maio de 2013


Já vivi dias de tédio, de medo, de sorrisos e de flores. Já tive que me afogar no travesseiro pra ninguém perceber as minhas lágrimas que, de tão teimosas, caiam sem pedir licença.
Corri com medo de não chegar a tempo na aula, em casa e na vida. Já tive vontade de sumir porque achava que os problemas eram demais pra mim, que a saudade era tamanha que eu jamais conseguiria me livrar dela e ser feliz de verdade. Mas ainda bem que eu estava enganada. Ainda bem. 
Tenho me tornado uma mulher forte, por necessidade, eu admito, e tenho percebido que por mais longa e doída que seja a minha angústia, ela passa e me ensina a juntar novas forças e encarar os amanhãs. Tenho crescido e percebido como é importante sonhar mas com os pés no chão. 
Porque o tempo dos contos de fadas já se foi, a coleção de figurinhas coloridas também e a vida cobra de mim -mais do que eu esperava. E, mais do que nunca, eu sei que mesmo me despedaçando as vezes, preciso me reintegrar pra me tornar completa.
                                                       -Wanderly Frota