13 de julho de 2013


Eu queria poder entender porque as coisas acontecem na nossa vida...
Porque motivo as vezes, Deus deixa com que tudo encaminhe tão bem, me deixa sonhar tanto, pra na última hora me tirar as coisas...


Não, eu não estou dizendo que Ele é uma pessoa ruim, mas será qe eu mereço tanta dor assim... Me sentir tão "responsável" pelas coisas que não são culpa minha.. Me sentir uma pessoa ruim e egoísta, ou me sentir até irresponsável as vezes...
Não sei... Será que é mesmo justo comigo me deixar planejar, sonhar, querer, fazer todas as coisas que eu fiz durante esses seis meses, simplesmente não terem valido de nada?
Só assim... "Não vai mais e pronto, acabou..."


Eu não tô somente frustrada. Eu tô frustada, eu tô até mesmo puta da vida, por não poder tomar as decisões da maneira que eu queria, porque seria um "capricho" meu...
Não é só um capricho, é muito mais do que qualquer pessoa poderia entender... Ir pro Rio agora significa o mundo pra mim. Eu me preparei pra isso, eu sonhei com isso, eu almejei isso mais do que qualquer coisa. E dói, dói demais saber que eu não posso participar simplesmente porque não querem me ajudar no que eu preciso...
Só saber que o "medo" (se é que pode ser chamado assim), o egoísmo dos outros, ou a falta de compreensão deles me deixam nessa situação de hoje... É pode ser que isso tudo esteja acontecendo porque não era a vontade de Deus, apesar de achar muito difícil que Ele não iria me querendo como Voluntária da JMJ. Pode ser que esteja acontecendo pra ter algo maior na minha vida, que eu também duvido que seja algo maior do que a JMJ... Pode ser só... castigo também por algo... Eu não sei...
Eu sinceramente não quero pensar nisso. Não quero mais tentar achar soluções... Eu quero ir pro meu quarto, em embrulhar, chorar tudo que eu consigo e ficar totalmente alheia ao mundo, porque eu sinceramente tô cansada das minhas decisões não dependerem só de mim....
Bom...
É isso...
Eu quero ficar alheia ao mundo, eu quero esquecer que um dia eu tive essa oportunidade na minha vida e que um "capricho" não me deixou aproveitá-la...