25 de setembro de 2013

Algumas linhas quaisquer...

Hoje é um daqueles dias que eu só preciso do seu abraço que me conforta, daquele silêncio que não é desconfortável, mas que me mostra que você está comigo mesmo quando me perco no meu mundo...
Hoje eu só quero você pra me mostrar que vai ficar tudo bem...

9 de setembro de 2013

"Eu sei que aqui é o meu lugar..."


"Recebe a minha adoração...
Recebe o meu coração... É o meu sagrado, mais valioso, que eu posso te dar..."

Dizer que "te amo" é muito pouco, em vista to que fazes por mim. Obrigada por ser quem verdadeiramente me completa, me preenche, me faz uma pessoa feliz, me faz uma pessoa melhor. Obrigada por ter recebido o meu coração, pois sei que irás cuidar dele como ninguém mais.
Obrigada por mesmo sendo tão imenso se faz presente em cada um de nós todos os dias. Obrigada pela oportunidade de Te adorar e ser amada...
Obrigada por me fazer reflexo do Teu amor, por me chamar desde o ventre de minha mãe, e por me dar a capacidade de seguir esse chamado todos os dias.
Te adorarei, Meu Deus,enquanto eu existir, e proclamarei as maravilhas que fizeste em mim...
Obrigada por me acolher, obrigada pelo Teu abraço que consola, Teu fogo que esquenta, Teu amor imensurável...
Obrigada por ser o Deus da minha vida, da minha história, por ser o real sentido de absolutamente tudo!!!!
Obrigada por ser tão perfeito, por Se mostrar para mim nas pequenas coisas, e por me enviar o Teu Santo Espírito sempre que eu clamar...
Obrigada por me permitir dizer "Sou de Deus e já não me pertenço mais..."

2 de setembro de 2013

Devaneios Noturnos III


É eu sei... Estão faltando muitas "linhas" que acabei deixando de escrever. Mas tenho justificativa para isso. Passar 15 dias no Rio, consumiu um tempo danado meu, e escrever no blog não era de fato uma opção para quem chegava todos os dias depois da meia noite, e às 5 da manhã tinha que estar de pé de novo, com disposição e um sorriso no rosto. E logo depois que eu cheguei foi uma correria sem fim, afinal minhas aulas já haviam começado, e eu precisava repor o meu tempo perdido...
E também a minha vida pessoal resolveu dar um "BUM" me aparecendo gente nova a todo tempo, me arrumando um milhão de problemas todos os dias, e eu ainda não consegui por a minha cabeça no lugar para resolver nem a metade. 

Basta dizer que para variar a minha vida passou a ser a novela favorita de muita gente, e agora as pessoas só não vão para o facebook comentar com as amigas, por que existe uma grande chance de eu ver algo e não gostar. Mas, é mais ou menos assim como eu ando me sentindo. 
Aliás, na verdade eu nem sei direito o que está acontecendo, e o que eu estou de fato sentindo. Acho que é isso que está deixando essa minha "novela" cada dia mais empolgante pra quem resolveu assistir, e mais desesperadora para mim, que participo todos os dias. Não, eu não vou escrever exatamente o que está acontecendo, pois como eu disse,é impossível definir. Sei que estou morrendo de saudades de quem todo mundo julga que eu não deveria sentir, e quem eu supostamente deveria sentir alguma coisa, eu não consigo sentir nem "cócegas"... Mas é exatamente pelo "excesso" de espectadores, que eu estou querendo dar um tempo disso....
Descobri há algum tempo que quando eu me abro com as pessoas, eu sou de fato uma pessoa melhor. Eu brinco mais, eu falo mais, eu sorrio mais... Até porque eu percebo que não preciso carregar o peso no mundo das costas. Talvez por ter começado a partilhar um pouco as coisas, eu tenha deixado a escrita aqui um pouquinho de lado. Porém, eu descobri que eu não funciono assim por muito tempo. Pois as minhas ações desde que começaram a ser partilhadas, são baseadas na minha preocupação com o julgamento alheio. E espera um pouco! Eu nunca fui de preocupar com o que os outros achavam ou deixavam de pensar, porque eu estaria fazendo isso agora?? Porque eu iria começar a pensar demais antes de agir, pelo simples fato de que talvez fulano não goste da minha atitude? Desde quando quem cuida da minha vida são os outros? E o pior! É que se eu começo a agir conforme a vontade de terceiros, e acabo me ferrando, a mesma pessoa me culpa, porque não me obrigou a fazer nada, e no fundo foi uma escolha minha. Bem, se eu esto no direito de escolher, então a partir de agora, eu decido ficar calada. Eu decido me fechar na minha bolha de novo, e me envolver com as minhas coisas, e resolver tudo do meu jeito, sem metade dos palpites que eu ganho, sem ter pedido a opinião. Eu escolho pensar e enfrentar as consequências dos meus atos, e fazer algumas pessoas perceberem, que elas não tem essa liberdade toda para palpitar na minha vida. Me desculpa, mas se no mínimo não conversamos mais de 2hs por dia, vc não tem esse direito. 

Eu escolho viver a MINHA vida, do MEEU jeito. Se eu vou quebrar a cara? Provavelmente. Mas eu vou usar disso para ser forte, e para aprender e superar os meus medos e meus desafios. 
E é isso.. Provavelmente maistextos  grandinhos desses virão, e não precisa perder esse tempo enorme lendo nenhum deles. Provavelmente não vai acrescentar muita coisa pra você. Mas eu preciso fazê-los por mim. Para eu desabafar, para eu por pra fora, para eu me sentir um pouco menos sufocada, e tentar ser "eu" de novo...

Uma linha qualquer...

É sério que você não sente nem um pouco a minha falta...??