9 de fevereiro de 2014

Devaneios da Madrugada...


Às vezes eu me surpreendo em como as coisas na nossa vida tomam certos rumos engraçados.. Como certos sentimento mudam com o tempo... Sei lá, talvez eles apenas amadureçam, ou apenas mudem.
Eu sei que precisei de alguns anos para poder notar isso, e por mais que pareça muito, é exatamente o tempo exato para tudo acontecer da melhor forma possível...
Às vezes os sentimentos são confusos e eu penso como que consigo estar chateada e poucos instantes depois ele consegue fazer com que tudo suma... Como que eu posso estar tendo um dia péssimo, um mau humor daqueles que me fazem não querer levantar da cama e desejar que o dia acabe mais cedo... Mas se ele fala comigo é como se tudo se resolvesse...
Como o tempo passou e todo o sentimento amadureceu, ou simplesmente mudou... Eu não sei, mas está diferente, e para melhor... Por exemplo, eu vejo hoje quando ocorrem algumas de nossas raras discussões, o orgulho pode impedir num primeiro momento de puxar papo, mas isso passa rápido e alguém sempre manda uma mensagem... Aqueles problemas de antes não incomodam mais como antes, os outros problemas que vieram com o tempo também não... Mas está diferente... Está mais leve, mais certo... Como se de repente eu percebesse que não importa o rumo que as coisas tomem, eu e ele vamos ficar juntos no final... Como se isso estivesse planejado para acontecer há tempos...
Não é que eu acredite piamente em destino e almas gêmeas que estavam predestinadas a se encontrarem desde o inicio... Mas quando eu repasso a historia toda na minha mente... É tão difícil de imaginar que tudo um dia seria realmente possível... Como que o destino agiu na minha vida e na dele de forma em que o tempo para todas as coisas foi perfeito... Desde aquele dia 2 de junho quando nos conhecemos, como aquele 10 de maio em que paramos de nos falar... 19 e 20 de janeiro em que finalmente nos encontramos... Parece que exatamente tudo deveria ter acontecido em nossas vidas naquela época... E parece que o amor aprendeu muito nesse tempo todo.. Aprendeu a ser paciente, a perdoar, a conviver, a esperar...
Parece que finalmente entendi o significado de tudo isso, do que é amar... E olha que eu tinha certeza já ter conhecido isso antes. Mas... Com ele é diferente de tudo que já aconteceu, de qualquer coisa que eu tenha sentido... Tem sim aquela coisa toda de frio na barriga, do nervosismo, de querer estar ao lado sempre... Mas até nessas coisas que deveriam ser comuns, a sensação é mais intensa... Se antes eu me sentia como em uma montanha-russa, dessa vez eu me sinto em um daqueles brinquedos quase-assassinos nos prédios altos de Las Vesgas. Mas com a diferença enorme de que eu não me importo de estar lá, eu quero estar sempre... Sentir tudo isso que me pode ser proporcionado a todo momento, em todos os dias se possível.. Por isso minhas decisões de mudança de vida que envolvem ele não são tão "radicais" como algumas pessoas dizem... Tudo em mim pede para estar ao lado dele, cada parte de mim... Como se precisasse dele literalmente para se sentir bem, sentir feliz...
Clichê? Um pouco... Mas é quase que a única forma de se explicar como as coisas acontecem...
A cumplicidade, o carinho, as brincadeiras, meu ombro amigo, meu melhor em praticamente tudo...
Eu o amo com tudo de mim... Mesmo sendo confuso tudo isso, mesmo eu não conseguindo definir direito esse amor... Mesmo ele me desestabilizando quando eu achava não sentir nada mais, ou quando achava que sabia tudo sobre amor... Ele veio e me ensinou muito mais... E me ensinou como pode ser perfeito, na dose certa, na hora certa... Do nosso jeito que dá tão certo... Do seu jeito que só me faz te amar mais...

0 comentários: