6 de agosto de 2014

As pessoas dizem que sofrer faz parte do crescimento... Tudo bem, eu aceito essa condição. Porém, eu não consigo aceitar a ideia de ter que sofrer por muito tempo. Para que? Qual o objetivo? Porque não doer tudo que tem de doer, chorar tudo que tem de chorar, pensar em todas as ideias suicidas que você pode pensar, e deitar a cabeça no travesseiro e ter uma merda de uma noite de sono, mas para no outro dia estar de pé e nova como folha? 
Por que temos de ter "estágios" do sofrimento? Por que prolongar algo que definitivamente não faz bem? Eu queria que a resposta fosse algo simples como "mas isso é uma escolha sua". Não, não é... Se fosse escolha minha, eu já estaria longe, teria apagado todas as memórias, todos os cheiros e gostos e estaria tentando viver a minha vida. Mas de repente, por causa desse maldito sofrimento tudo se arrasta, tudo passa mais devagar, tudo lembra algo que luto tanto para ser esquecido.
Desculpe-me, mas eu não vejo como algo tão desesperador pode ajudar alguém a crescer, a ser melhor, a esquecer de vez. 
Maldito tempo... Que castiga a cada segundo que passa no relógio e não faz as coisas ficarem mais fáceis. Sim, eu quero facilidade! Já apanhei demais da vida para continuar levando tanta rasteira, tanta apunhalada, tantas "lições de crescimento". Eu não quero crescer... Eu quero ser feliz... Será que depois de tanto tempo é pedir muito...? 



E todas as pessoas são um pouco monstros... 



1 comentários:

Gugu Keller disse...

Como pode, no pouco do nosso ser, tanta e tão doída dor caber?
GK