5 de dezembro de 2014

Ele ainda me faz sorrir... 
Mas ao mesmo tempo, ele ainda consegue quebrar meu coração. Ou ao menos bater, machucar mais, fazer algumas novas rachaduras... 
Ele ainda me faz suspirar... 
Mas ao mesmo tempo me faz chorar de raiva, de frustração, de raiva de mim mesma... 
Ele ainda faz meu coração bater mais forte... 
Mas ao mesmo tempo, ele não me deixa juntar os caquinhos e reconstruí-lo de novo. Ele sempre o quebra antes. 

E aí você chega naquele ponto que não sabe o que faz, não sabe como agir, não sabe o que pensar. As coisas deveriam ser mais simples, eu sei. Mas as vezes o amor consegue ser bem idiota. Bem idiota mesmo! 
Sumir definitivamente seria mais fácil do que ter que encarar essas coisas todos os dias. Mas eu não consigo. Pensar em ficar sem ele dói, muito mais que qualquer dor que ele possa estar me causando agora...
Dói de qualquer jeito na verdade, e eu não quero me acostumar com a dor, eu não quero me acostumar com a situação, eu não quero deixar que isso me faça ficar onde estou. Eu quero um rumo, e eu sei que nonguém vai me dar isso, que só depende de mim mesma. Mas como achar um rumo, se você não tem noção nem de que direção tomar? Não é que eu tivesse que ter impedido essas coisas há 5 anos. Já vivi coisas  maravilhosas por conta disso, e não me arrependo de nada. Só queria que fosse menos doloroso, que fosse mais fácil, que fosse mais feliz...


0 comentários: